Corrida de rua: o que NÃO fazer em sua primeira prova? - Corrida Perfeita

Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar
Corrida de rua: o que NÃO fazer em sua primeira prova?

Dicas para iniciantes

Corrida de rua: o que NÃO fazer em sua primeira prova?

12 min de leitura

Será que existe alguma regra de conduta para as provas de corrida de rua? Como evitar esbarrões, “atropelamentos” e outras situações desagradáveis? Listamos aqui 10 ideias interessantes para te ajudar a correr tranquilo, de forma saudável e harmônica com os demais corredores.

Com a retomada das provas presenciais de corrida de rua, aqueles velhos conflitos e situações constrangedoras voltam a acontecer… Esbarrões, empurrões, “atropelamentos”, objetos na pista, cuspe… São muitas situações embaraçosas que poderiam ser evitadas, com uma dose de bom-senso.

Mas cabe ressaltar algo importante: 

A corrida de rua é um esporte que conquista cada dia mais novos adeptos. E, de uma maneira geral, os atletas recebem poucas orientações a respeito de comportamento em provas e, muitas vezes, falham por simples desconhecimento do universo da corrida!

Se é o seu caso, não se preocupe pois estamos aqui para ajudar!

E, para isso, selecionamos 10 coisas que você deve evitar fazer em provas/eventos de corrida de rua. (Prepare-se pois a última é polêmica…)

Antes de seguir a leitura, saiba que você também pode acessar o conteúdo deste artigo em vídeo, no Canal do Corrida Perfeita no Youtube. Para assistir, é só clicar na janela abaixo:

01: Não cruzar à frente dos outros corredores

Precisa pegar a água do outro lado da pista? Comece a travessia bem antes, aos poucos, sem atropelar ninguém. 

Estude o trajeto da prova antes, para saber em quais quilômetros estão localizados os pontos de hidratação, banheiros etc.

E algo muito importante: sinalize sua direção pedindo licença em voz alta e ao mesmo tempo esticando os braços, em sinal de passagem. 

Nesse meio tempo, se perceber que os outros corredores estão distraídos ou com fone de ouvido, aguarde um instante e só cruze a pista quando estiver em segurança. 

02: Não jogar água nos outros

Sim, parece óbvio, mas acredite: isso acontece com muita frequência nas corridas de rua!

Portanto, a ideia aqui é simples:

Quer se refrescar? Procure um momento em que estiver um pouco mais isolado… 

E, igualmente importante: atenção ao descartar o copinho de água ainda cheio, para não molhar o pé de ninguém (e não sujar a pista, conforme falaremos a seguir).

03: Não sujar o trajeto

Descarte o copinho de água, a embalagem do gel e quaisquer outros objetos nas lixeiras. Caso não tenha uma lixeira a dica é descartar perto do ponto de água, assim facilita pro pessoal da limpeza.

Ninguém merece correr em uma pista suja, sob o risco de torcer o pé ao desviar de objetos. Além disso, bebidas açucaradas, alimentos e gel carboidrato costumam deixar a pista bastante grudenta, o que é ruim para a sola do tênis e, claro, pior ainda para o pessoal da limpeza…

Enfim, não custa colaborar!

04: Não ouvir música alta

Quer ouvir a sua playlist topzêra? Use fone!

Entenda que a sua preferência musical nem sempre condiz com o que o outro quer ouvir. Há quem não goste de correr com nenhum tipo de estímulo musical, para concentrar no barulho das passadas e respiração, por exemplo.

Não custa lembrar que, se for usar fone de ouvido, é interessante que seja em um volume não tão alto (ou fone com tecnologia de condução óssea / afins) para não anular o som do ambiente. Assim você consegue ouvir os demais corredores e também os recados da equipe organizadora da prova.

05: Não furar filas

A gente sabe como a retirada dos kits pode ser um problema, em especial em provas grandes. Mas furar a fila ou guardar lugar na fila para amigos atrasados só tumultua o processo e prejudica todo mundo.

Lembre-se que as organizações das provas costumam exigir a apresentação de identidade e um documento assinado comprovando a autorização para retirada de kit por terceiros. Tudo isso pode ser organizado na véspera, sem stress…

06: Não formar “paredões”

Cuidado ao correr em grupo, todos lado a lado! Isso simplesmente acaba com a corrida de quem vem atrás.

Lembre-se de que são muitos corredores em ritmos diferentes, em estratégias de corrida diferentes, que também começaram a prova em momentos diferentes de largada! 

Portanto, quem vem atrás não necessariamente está correndo mais lento do que você. E, se o seu grupo formar um “paredão”, a ultrapassagem fica complicada e até mesmo arriscada.

Uma sugestão para quem quer correr “com o bonde”: seu grupo pode se reunir sem fechar a passagem, em duplas ou trios, por exemplo.

07: Evitar paradas repentinas

Lembre-se de que você não está correndo sozinho…

Parou a corrida e precisou caminhar? Faça isso na lateral da pista, usualmente no lado direito.

Se não estiver se sentindo bem, logo nos primeiros sinais de exaustão, desidratação, insolação, tontura, enjoo, etc., já diminua o ritmo. Desloque-se para a lateral e busque o apoio médico da equipe de organização. 

Assim, não subestime os sintomas, pois existem diversas doenças graves e silenciosas que se manifestam em situações de muito esforço. Tenha seus exames sempre em dia e treine antes de encarar qualquer prova de corrida de rua.

08: Falta de higiene

Em tempos de pandemia, a higiene acabou sendo um dos critérios fundamentais para a volta dos eventos presenciais de corrida de rua.

Cada evento terá suas regras de conduta, incluindo ou não o uso de máscaras, que deverão ser utilizadas conforme as regras locais e guardadas ou descartadas no lixo após o uso.

Mais do que isso: procure higienizar suas mãos e levar consigo um lenço ou papel para enxugar o seu suor, uma possível coriza alérgica ou até mesmo cuspe, lembrando de descartar no lixo esse tipo de resíduo.

Mais importante ainda: apresentando qualquer sintoma relacionado à COVID-19, cancele imediatamente a sua participação!

09: Falta de empatia

Cada corredor tem uma história…

Não subjulgue ninguém pelo pace, idade, gênero ou aparência. Cada corredor que está ali tem um desafio pessoal a cumprir, e um caminho com lutas que talvez você mesmo não tivesse força ou ânimo para superar…

Portanto, seja gentil e procure ajudar sempre que possível. Mesmo que uma gentileza atrapalhe a sua performance. Mesmo que saia do seu planejamento…

Uma das partes mais incríveis das corridas de rua é o espírito esportivo que une os corredores dos mais diversos perfis, numa atmosfera positiva, de colaboração, respeito e superação. É esse o clima que queremos ter nas nossas provas de corrida!

10: Não largar na frente, sem necessidade

Evite ser atropelado por corredores mais velozes. Mesmo em pelotões comuns, há diversos corredores de alto rendimento, buscando índices para entrar nas categorias de elite, por exemplo.

Há também quem esteja competindo em “sub-competições” de assessorias esportivas, com premiações e tudo o mais…

Ou seja: tem muita gente com objetivos diferentes na prova. E os mais velozes precisam largar na frente, para não perder tempo em ultrapassagens, sob o risco de tropeçar ou machucar alguém.

Você conhece o seu ritmo e sabe exatamente o que consegue fazer na prova em que se inscreveu. Portanto, se vai correr mais lento, escolha largar mais atrás. Isso não é demérito algum! Quase todas (senão todas!) as provas de corrida de rua contabilizam o tempo líquido individual de cada atleta, por microchipagem.

Não caia na falácia do discurso “eu paguei o mesmo valor de inscrição do fulano, quero largar na frente também”… Se o fulano é um corredor mais veloz e você corre mais lento, seja gentil e fique mais atrás… (Releia o tópico anterior e repense sobre o seu “espírito esportivo”)

Uma dica interessante: 

Grande parte das provas já distribui os corredores em “pelotões” de acordo com o seu pace (ritmo médio) de prova. Isso normalmente acontece no ato da inscrição e, na largada, os organizadores costumam sinalizar o local de largada de cada pelotão. Mas, para isso funcionar, é importante que os corredores colaborem e se dirijam ao seu pelotão correto.

A gente sabe que nem tudo o que foi escrito aqui agrada a todos.

Mas temos a certeza de que as provas de corrida de rua podem ser experiências incríveis quando há um clima de colaboração e empatia. 

Portanto: bora fazer a nossa parte?

Lembre-se de que nós estamos aqui para te ajudar a alcançar seus objetivos de corrida. E temos um método de treinamento completo para isso! Clique aqui e saiba mais sobre a nossa assessoria.

Responsável Técnico:
Andrei Achcar
Profissional de Ed. Física
CREF 5007 G/DF