Como lidar com a ansiedade usando a corrida?

Outros

Como lidar com a ansiedade usando a corrida?

Correr é uma excelente forma de obter melhorias tanto na saúde física quanto no equilíbrio emocional, diminuindo a ansiedade e combatendo o stress.

Mas, por outro lado, com o passar do tempo, é comum entre os corredores amadores criar uma sensação de insegurança e uma pressão em busca de resultados e performance nas provas…

Neste artigo, você vai entender melhor como a ansiedade e a corrida se relacionam, com duas dicas práticas para controlar a ansiedade ao correr.

Duas situações comuns

Existem duas situações muito comuns entre os corredores.

A primeira, onde a corrida ajuda a controlar a ansiedade e auxilia no combate à depressão e outros transtornos de ordem emocional.

Já a segunda, quando a corrida deixa de ser algo leve e prazeroso e acaba gerando ansiedade, com a busca por desempenho, tempo, recorde pessoal, ou ainda, pelo medo de se machucar, de não conseguir e de se frustrar.

Será que tem um jeito de equilibrar tudo isso e utilizar a corrida como um meio de obter mais mais saúde emocional? Nossa aposta é que sim!

Ao longo desse artigo você terá dicas práticas para equilibrar a relação da corrida com a ansiedade, encontrando uma resposta científica para o fato da corrida ser um excelente método de combater esse transtorno emocional.

Além disso, também terá acesso a duas dicas importantes para não deixar a ansiedade pré-prova boicotar seu desempenho.

Você pode acessar esse mesmo conteúdo também em forma de vídeo. É só clicar na janela abaixo:

Importante:

Antes de seguir a leitura, vale um alerta: a ansiedade pode ser um problema mais complexo do que vamos retratar aqui.

Nesse caso, é importante que você busque a ajuda de um profissional de saúde (psicólogo ou psiquiatra) para analisar especificamente o seu caso e te auxiliar no tratamento.

Corrida: uma arma contra a ansiedade

Que a corrida faz bem para o corpo, você provavelmente já sabe. Na prática, você já deve ter experimentado uma melhora na disposição e no humor em geral.

O que você pode ainda não saber é que existe uma explicação científica para isso:

Correr faz o organismo produzir serotonina e endorfina, que são substâncias neurotransmissoras ligadas à sensação de bem-estar.

No estudo alemão “The Runner’s High: Opioidergic Mechanisms in the Human Brain” (em tradução livre, algo como “A euforia do corredor: mecanismos opioidérgicos no cérebro humano”), realizado em 2008 por cientistas do Montreal Neurological Institute, foi comprovada a ação desses neurotransmissores no cérebro de atletas profissionais e amadores que correram por mais de duas horas.

A tomografia desses atletas mostrou a endorfina agindo no cérebro exatamente na mesma área que controla as emoções, ou seja, aumentou bastante a sensação de euforia e bem-estar dos corredores.

A parte científica é interessante, mas o ponto principal do nosso artigo é lembrar que não é só por causa da endorfina (e de outros neurotransmissores) que a corrida faz bem…

Correr é uma forma de ocupar a mente com outros desafios que não fazem parte do seu dia-a-dia. Ou seja, uma válvula de escape do ambiente causador de stress e ansiedade.

Além disso, quem corre perde peso, ganha força, resistência e equilíbrio. Melhora também o padrão respiratório, aumentando a capacidade do organismo de absorver o oxigênio.

A corrida também normaliza a frequência cardíaca e o fluxo sanguíneo.

Além de beneficiar o corpo, a corrida também auxilia na regulação do sono, item fundamental para a saúde de uma maneira geral.

Por todos esses benefícios em termos de respiração e circulação que a corrida pode prevenir alguns sintomas comuns de ansiedade.

Ou seja: correr é remédio natural para quem sofre de ansiedade.

 

Mas, e quando a corrida passa a GERAR ansiedade?

Um número cada vez maior de corredores tem relatado que a corrida passou a lhes fazer mal, aumentando a ansiedade, por causa da busca por resultado e performance.

Ironicamente, o principal problema é que a ansiedade é justamente a responsável por boicotar o seu desempenho na corrida!

Sem equilíbrio emocional nas situações de pressão, seja num treino mais forte ou numa prova, o seu corpo pode sofrer com respostas das mais diversas:

Baixas no sistema imunológico, desordem intestinal, palpitações, descontrole respiratório, enjoos, cãibras, taquicardia e vários outros desconfortos. (Mais adiante, ainda neste artigo, vamos dar dicas para controlar isso…)

Quando os sintomas aparecem, é interessante você tentar analisar a causa-raiz da ansiedade e se perguntar:

De onde vem toda essa auto-cobrança?

Será que não está ligada a um fato do passado, a alguma insegurança ou trauma antigo?

Será que não é uma angústia produzida por vaidade?

Será que as redes sociais não estão te afetando de alguma forma?

A causa-raiz da sua ansiedade merece ser investigada. E, como já foi dito, esse nível de diagnóstico só será possível atingir com o auxílio de um profissional especializado.

 

Ansiedade ao correr… é normal?

Saiba que a ansiedade é apenas uma alteração de humor NATURAL do ser humano. É um processo instintivo, importante para que a gente tenha a capacidade de ficar em “alerta” para o perigo.

E, no nosso caso, como corredores amadores (os profissionais também), existe de fato uma vontade de evoluir na corrida, que é natural.

A questão então não está ligada ao seu objetivo na corrida em si. Tanto faz se você busca tempo, distância ou pódios.

O importante é administrar a emoção para ela não prejudicar coisas como o descanso e a alimentação, por exemplo, que serão essenciais justamente para você alcançar suas metas.

Exatamente por isso, separamos duas dicas para te ajudar a controlar a ansiedade na corrida:

 

Dica 01: Adote um estilo de vida saudável

Procure buscar um estilo de vida mais saudável, além dos treinos de corrida.

É importante reservar um tempo na sua rotina para descansar de verdade, relaxar a mente.

Uma boa maneira de relaxar, criar consciência corporal e ainda trabalhar a respiração é investindo em atividades como Ioga, meditação etc.

Alimentação equilibrada e hidratação também são fatores indispensáveis para equilibrar o corpo.

Sem isso, nada vai funcionar bem e a falta de alguns nutrientes pode piorar bastante um quadro de ansiedade.

Anote uma dica prática sobre descanso:

Durma bastante na semana anterior à sua prova. Assim, se a insônia vier na véspera, seu corpo já vai ter descansado e uma noite de sono apenas não será tão prejudicial.

 

Dica 02: Treine!

Treine com dedicação e treino por você, e não por afirmação para os outros.

E quanto mais adequado for o volume, além de variados os seus treinos, maior será a sensação de serenidade e autocontrole na hora da prova.

Você ganha consciência corporal, experiência e autocontrole.

E muito importante: não basta treinar a parte cardiorrespiratória da corrida com os treinos longos, intervalados, etc.

É muito importante investir em treinos de força e técnica também.

Assim o seu corpo sente muito menos os impactos da corrida e você passa a correr com mais conforto, mais prazer, e longe das dores ou lesões.

Quer uma boa notícia? Você pode treinar isso hoje mesmo, com as técnicas e  exercícios do Corrida Perfeita!

Acesse a versão grátis do Programa Online Corrida Perfeita aqui.

Siga essas dicas e tenha em mente algo que sempre frisamos: a perfeição é uma busca e não um ponto final.

Grande abraço e bons treinos!

Responsável Técnico:
Andrei Achcar
Profissional de Ed. Física
CREF 5007 G/DF